29 abril 2017

Páscoa 2017. A visita Pascal em Parambos (6)

Vamos hoje concluir e reportagem da Visita Pascal de Parambos 2017 (para ver o capitulo anterior clique aqui).
continuamos em S Pedro  e vamos ver os passos que se dão de casa em casa 

ainda houve tempo para uma foto de recordação deste dia soalheiro e festivo em que este grupo mostrou que a juventude pode fazer bem. com alegria e com o empenho esta tradição 

 nas casas continuamos a encontrar as portas abertas a aguardar que chegue a visita
 e chegam também os amigos que trazem o ar da alegria deste dia
 notamos um tapete de flores, não muito usual nos nossos hábitos mas que mostra o respeito pelos que vão chegar
 e os olhos brilham pela certeza de que a vida se cumpre também nestes gestos, de estar aqui de porta aberta 
 e receber em qualquer situação a esperança de que cada ano se repete
 É a Páscoa. 
Sim, antes era na Pascoela. 
Pois era quando vinha o padre.
 e a Páscoa acontece sempre e nem sempre todos estão aqui, mas um dia voltam e fica registado o momento
 para que possamos recordar que aqui estiveram, voltem sempre!
 as campainhas avisam de novo que o compasso está em marcha
 e Chegam à última casa de S Pedro, e na capela particular dedicada  ao Santo que é recebida a Cruz.

 depois dos aleluia e da boa nova
 um intervalo para refrescar
 repor algumas calorias
 conversar um pouco sobre o muito que se está a fazer por aí em Portugal
 e posar para uma última foto para que conste
 que as coisas tradicionais terão de continuar 
 e o grupo volta à estrada pois ainda falta a última casa de Parambos
onde já estão todos à espera aguardando 
 e a Cruz passa perante todos, enquanto os aleluia se ouvem para deixar a  boa nova deste dia
 para os mais novos é sempre algo mágico, pois chegam estas pessoas que entoam Boa Páscoa
 dão volta à sala e despedem-se
 com um até para o ano, Que assim seja!

Assim terminamos esta reportagem, com as fotos que recebemos para partilhar,  que aqui fica para recordarem sempre que lhes der a saudade


Ao grupo do Compasso um Obrigado pela vossa alegria e simpatia que deixaram por onde passaram, isso também é agora parte da tradição que hoje se cumpriu. Bravo!

At Ento/ViverParambos

28 abril 2017

Páscoa 2017. A visita Pascal em Parambos (5)

continuamos a rever estes momentos que só se vivem nesta época de Pascal e que aqui guardamos para estarem sempre à mão da saudade.
para ver o capitulo anterior clique aqui 

estamos agora a descer a Avenida em direção a S Pedro


 na avenida estava um sol que prometia, mas o ritmo vai em marcha e não para para ver a apisagem

 e também só metade das casas estão abertas e por isso 


 num instante se está no fim da dita Avenida.

 mas a mensagem deste dia passa e as pessoas revêm-se nesta tradição

 que anda na rua para que se cumpra. E já passamos a estrada, entramos na zona de S Pedro

 e a Páscoa chega aqui, com o compasso, como se começasse agora

 não foi muita a espera, este ano a juventude dá passadas largas
 ainda dá tempo para uma foto, vamos lá!
e está logo ali a entrada,  e tudo tem de estar no lugar
 soam as campainhas, ouvem-se os aleluia e a espera acaba
 com a entrada dos compasso e o movimento repete-se

 em tons de verde, Sempre! uma vezes mais visíveis, mas também o Leão  é da casa logo é da festa.
 e chegamos ao fundo de S Pedro, onde os sons de Páscoa se fazem ouvir e continuamos.

continua...
At Ento/ViverParambos

25 abril 2017

Páscoa 2017. A visita Pascal em Parambos (4)

Continuamos a reportar os momentos que já são boa memória do Domingo de Páscoa em Parambos/2017, (para ver o capitulo anterior clique aqui), vamos no quarto capitulo que acontece entre o espaço que vai do Chôpo ao Fundo do povo.

 continuamos a entrar nas casas que estão abertas para deixar entrar
e cabem sempre todos por mais pequena que pareça ser a casa. As casas hoje agigantam-se à mediada de quem sobe as escadas




 e encontramos estes olhares de futuro que vão aprendendo este andar por aí andando subindo e descendo como se nada mais importante houvesse. E não há!





 e se a cruz anda mais rápido que o dono da casa não há problemas a rua faz parte da Casa Comum e é também a nossa casa


 e há poses que são uma marca deste dia e assim se regista ante o majestático  Leão o Chôpo

 e quando não se pode correr como se corria, chega-se sempre no melhor passo e o dia está bom de saborear esta temperatura de festa

 e a expectativa dos mais novos que ao colo conseguem ver ainda melhor esta festa que vem da rua para dentro
 oh!, já vai embora, dura pouco parece dizer o Martim.

 mas já outro olhar espera que a festa chegue também a ela
 para sair com a mesma ligeireza
 é a rotina, que como uma onda entra e sai para voltar a entra noutra casa noutro lugar

 com a certeza que é sempre bem vindo
 e fica como sempre a promessa no ar: Vamos voltar...

... continua....

At Ento/ViverParambos