14 março 2009

Últimas de Alavalade XXI




Sporting Clube de Portugal vence o Rio Ave por 2 a 0







João Moutinho!


Mais um grande golo do capitão, determinação e atitude que Moutinho que espalhou pelo relvado. Estava em todo lado, até no coração da área de onde desferiu o remate que deu vantagem aos leões e sossegou a equipa e as bancadas.






Rochemback:



fez o segundo golo da noite e assim se faz a história breve e actualizada do jogo.





Estamos, hoje, verdes de contentes por esta vitória que aqui
festejamos.

At Ento

7 comentários:

Anónimo disse...

O segundo golo do Roca, de livre, boa jogada
…Vivó Spoorting!

Anónimo disse...

Parambos, onde está Parambos?
Será mesmo a terra mais sportinguista do Mundo?
Onde está a festa, a devoção e a união pelo Sporting que eu pensava que existia?
Eu refiro estas dúvidas porque fui a Parambos no dia 7 de Março em que o Sporting jogou contra o Passos de Ferreira e me deparei com uma falta de interesse pelo clube, cheguei á aldeia á tardinha por volta das 4h começou bem pois vi logo um cartas a dizer “a aldeia mais sportinguista de Portugal” depois deparei-me com um magnifico leão aliás 2 um na sede do Sporting. Apartir dai começaram os problemas, como visitante cria ver a sede do clube Sporting de Parambos mas não foi possível pois estava fechado e pela informação que recolhi já á muito tempo. Onde está o Presidente? Disseram que estava no Porto (Cidade), e que tão depressa não regressaria então um clube com um presidente tão longe?
Bem fui conhecer a Aldeia, pena minha não encontrei ninguém disposto a mostrar-me a aldeia, fui eu próprio explorar e de facto tem umas lindas paisagens mas haveria muito para ver se Parambos tivesse alguém interessado em ser um guia já que os responsáveis pelo clube não se encontravam. Fui jantar ao restaurante mais próximo que foi em Carrazeda de Ansiães num restaurante intitulado de “Quintinha do Manél” algo parecido, e regressei para ver o jogo em Parambos, pois o Sporting jogava contra o Passos de Ferreira, percorri 4 cafés ou tabernas como lhes chamaram, e apenas existiam algumas pessoas e muitas não muito interessadas no jogo ou a jogar as cartas ou a beber e até encontrei num café que o dono é do Porto e que nem estavam a ver o jogo lamentavelmente não me lembro do nome mas haviam uns tanques de lavar roupa.
Eu acabei por desilusão minha por ir para Carrazeda ver o jogo noutro café onde pelo menos havia interesse em ver o jogo e por curiosidade nenhum dos cerca de 12 eram do Sporting.
A minha questão para Parambos é: será que os leões de pedre e os cartazes foram para quando a televisão foi lá? Ou criou-se uma ilusão para que a aldeia fosse conhecida por Portugal sem ter o mérito?
Afinal não existe união, nem garra de leão apenas desinteresse e até o presidente do clube ou outro órgão administrativo não se encontrava no clube, e a muito tempo pelos vistos.
Alguém me sabe responder onde estão os sportinguistas?
Ass: D. Carvalho de Sousa (Torre de Moncorvo)

at ento disse...

Olá D. Carvalho de Sousa.
Bem vindo a este espaço virtual que mostra e fala de Parambos para o mundo. Nós por cá gostamos muito da nossa aldeia e falamos dela com entusiasmo, pois é a nossa casa.
Na sua visita, pelos vistos, não encontrou motivos que preenchessem as suas expectativas, mas nós somo humanos e de trabalho e muitos estão de facto fora, que se juntam em tempos de férias e de festas, muitos são os que se deslocam propositadamente para um evento e depois a vida continua no local de trabalho. Os que ficam, tem o trabalho dos pomares, das vinhas, dos olivais e outras culturas da terra que, dias há, não dão descanso, exige levantar cedo, assim muitos dos que trabalham deitam-se cedo, mesmo antes da bola.
Pela sua narrativa, percorreu os percursos da aldeia e as suas tabernas, o povo nesse dia estava numa de recolhimento.
O Clube não está aberto, pois a juventude é pouca e os mais velhos já não têm paciência para estar por ali sem companhia. Mas é no Clube que se fazem as festas e há muita animação quando a gente se junta.
Os Sportinguistas de Parambos estão por todo o lado, (hoje mesmo está uma delegação de uns doze no Núcleo Sportinguista de Mafra a receber uma homenagem juntamente com mais 10 personalidade, como já aqui foi noticiado), desde o Algarve, Lisboa, Porto,Matozinhos, Gaia, Braga,Carrazeda de Ansiães, Bragança, Espanha, França, Brasil e...por todo esse mundo, mas em Agosto a maioria está por cá e então é uma inda verde pegada.
Esperamos que numa próxima vez seja diferente.
Saudações com a nossa verde amizade.
at Ento

JL disse...

Estava a pensar ver aqui os comentários do Bayer. Pois é Parambos pare-se ser só em Agosto. Esse Amigo de Moncorvo tem razão.

at ento disse...

lá JL.
como tens acompanhado este blog e como parece conheceres bem Parambos, deves compreender que todos podemos ter a razão que quizermos, mas o certo é que a aldeia tem o ritmo dos seus habitantes e só esse é que pode ser a razão. Se em Agosto há mais habitantes, logo haverá mais vida, logo haverá mais envolvimento, pelo menos em Agosto, no Natal com a sua fogueira e outros cantares, na Passagem de Ano, no Carnaval, na Páscoa, nos Santos Populares e noutros convívios que se tem patrocinado com empenho por quem se interessa, a nossa aldeia mantenha a vivacidade possivel das suas gentes... e a vida será
tão naturalmente agradável.
Saudações com anossa amizade verde.
At Ento

Anónimo disse...

Senhor atento, em parte concordo com o doutor mas também se compreende alguns aspectos.
Mas no que toca á falta de jovens concordo existem poucos mas esses poucos não são bem aproveitados, já foi tempo em que Parambos tinha uma boa equipa de futebol e eram temidos por todos os seus oponentes. Mas penso que ainda têm jovens e alguns veteranos que são perfeitamente capazes de tentarem incentivarem esses poucos jovens. Eu não posso falar muito pois não sou de Parambos e conheço apenas alguns jovens, mas de referir 2 que jogavam no Carrazeda e que no meio de tanta trapalhada que foi aquela equipa ainda foram não diria os melhores mas os que também sobressaíram pela positiva não sei os nomes mas recordo-me de um defesa não sei se era defesa central ou direito/esquerdo e de outro que julgo a meio campo mas eu não me refiro só a estes dois pois Parambos já ganhou um torneio de Páscoa organizado em Carrazeda e esteve presente pela ultima vês em Fonte Longa. Jogador que eu conheça apenas o Ivo, mas deparei com mais jovens portanto estou de acordo com o doutor de forma a que o clube não está a funcionar, podem ter os seus trabalhos mas existem fins de semanas, e o trabalho na agricultura não é diário tem as suas épocas.
O meu objectivo é que incentivem os jovens, podem ser poucos mas pelo que vi poderiam dar mais vida á aldeia.
Manuel Morais

MJ disse...

Este Turista de Moncorvo teve azar, devia ter visitado Parambos há uns 10 anos atrás.
Parambos, assim como todas as aldeias do interior estão a morrer lentamente.
O Jovens abandonaram a aldeia à procura de trabalho e de uma vida mais desafogada.
Os idosos já não regressam para acabar os seus últimos anos de vida na terra que os viu nascer.
Parambos será cada vez mais um local de passagem rápida em Agosto, Natal e Páscoa. No resto do ano ficará entregue a meia-dúzia de pessoas resistentes.