16 julho 2007

Do Baú das memórias. Um dia de festa

Hoje fomos ao Baú e vejam.

Um dia da nossa festa, algures no ano de ..., fica para um exercício de memória, que esperamos saibam responder

Retrata um cantinho muito particular da nossa aldeia. O Chôpo onde a mocidade vai passando, agora carregando os andores com as imagens que neste ano mereceram a honra de saída, aqui a Santa luzia.


Há imagens que sempre têm lugar na procissão, é o caso de Senhora de Fátima

E da Senhora da Guia que sempre passeiam com o Padroeiro

O Senhor das Almas, é raro, muito raro sair. neste ano saiu e passeou-se nas ruas da nossa aldeia.



Mas o mais extraordinário é este Estandarte do Padroeiro que abria a procissão. Era enorme em altura e em peso, era um teste à capacidade de resistência e ao brio dos valentes. Não era qualquer um que se afoitava a pegar-lhe, era mesmo um desafio que metia admiração para quem o conseguísse empunhar. Hoje já não sai, foi substituído por um bem mais modesto. Este foi o último ano em que houve um voluntário e aqui fica o registo do herói, com a nossa admiração.

Em que ano foi?


At Ento

13 comentários:

monge e eremita disse...

olá Atento

Que rico baú o teu, tão cheio de memórias e de recordações ... Avizinham-se ai as festarolas da aldeia e quem não gosta de marcar presença? Só quem não pode! Também marco presença sempre na procissão da minha aldeia mas agora já como romeiro e não como afoito em levar estandartes e andores às costas. Lembro-me também que na minha aldeia a juventude tinha ali período iniciático e uma prova de força entre 12 ou 13 bandeiras, até chegar à do Sagrado Coração de Jesus, teste final para se mostrar a virilidade que se via ao tirá-la e a metê-la na igreja (sózinho!!!)

mantenhamos o prazer de regressar sempre às nossas raízes

abraço monge

Atento disse...

Olá Monge.
As tuas palavras ilustram as passagens do crescimento. Era comum a todas as aldeias os sinais de passagem do rapaz a homem e as procissões tinham as suas etapas de crescer para merecer o respeito e a admiração e depois no arraial...
Para que não se esqueçam é que vamos por aqui falando destas coisas que tinham a sua magia e todos ansiavam poder um dia realizar.
Saudações com amizade.
abraço.
At Ento

Anónimo disse...

ola atento
as fotos devem datar de 15anos
beijinhos para todos
christina

Anónimo disse...

Parabens por mais esta bela recordação do baú das memórias. A nossa festa e procição de S. Bartolomeu que está quase a chegar ao dia. Este ano foi em 1996. Saudações.

Atento disse...

Olá Christina.
As fotos não são assim tão antigas.
ainda não passaram 15 anos sobre elas.
Saudações com amizade.
At Ento.

Atento disse...

Olá Anónimo.
A festa está achegar, por isso a recordamos com esta juventude cheia de energia.
vamos ver como corre a deste ano.
Saudações coma amizade.
At Ento.

Lektor disse...

Já estás a preparar-nos para as festas que se avizinham!! Serve para relembrar aos filhos de Parambos que a festa é obrigatória, ninguém pode faltar.
Quanto à data, penso que essas fotos terão mais ou menos 10 anos.
Lektor

Atento disse...

Olá Lektor.
É assim, a festa começa quando se fala nela, por isso puxamos o tema para a conversa. O tempo não para e nesta foto a juventude tinha menos uns 10 anitos, anda por aí.
Saudações com amizade.
At ento

E-Bunny disse...

Caro amigo Atento,

Vejo que o teu baú está cheinho de boas memórias. E é muito agradável que as possas partilhar connosco por aqui.
Era muito bom que pudessemos voltar para dentro dessas fotos...com menos 10 anitos...e sabermos o que sabemos hoje! Decerto iríamos viver tudo com mais intensidade!

Saudações cordiais

E-Bunny

P.S. - Prometo actualizar brevemente o Cantinho com fotos de algumas actividades radicais em que tenho participado.

Atento disse...

Olá cara amiga E-Bunny.
É muito bom ver-te por aqui, pois já há uns tempos que não líamos as tuas palavras, sempre tão simpáticas para o nosso trabalho.
As Memórias são o sal da vida, quando comentadas, são como os contos pode-se sempre acrescentar um ponto, mas quando são fotografadas, são mesmo assim e um baú faz sempre jeito.
Saudações com amizade e sempre verdes.
At Ento

daniel disse...

Olá Atento.
Desta eu já não me lembrava e não sei em que ano foi.
Não sabia que foi o último ano que este Estandarte saiu na procissão...também não sabia que era um acto de Herói empunhá-lo, mas que era pesado isso era.
Sem querer, após um simples acto de voluntariado, tornei-me Herói entrando para a história das procissões como sendo o último a levar o GIGANTESCO Estandarte do nosso Padroeiro.
Esta é que eu não sabia!!!
Obrigado Atento, esta vai direitinha para o meu arquivo.
Inté,
Daniel

Atento disse...

Olá Daniel.
Então não te lembravas deste momento? mas, como o foto documenta, foi mesmo assim. É interessante como não associaste a toma desta estandarte como um desafio, então alguém te quis pregar uma partida pondo-to nas mãos para ver se aguentavas, por vezes funcionava assim, "vamos ver se ele consegue" e ficavam a ver qual era o momento de desistir. Tu aguentaste bem e daí o merecido destaque que perdura nas memórias que se vão construindo por aqui.
Saudações com amizade.
At Ento

luisa magalhães disse...

ainda bem que alguem guarda estas fotos para agora se recordar so peço que ponham mais sabe bem recordar