08 agosto 2007

Memórias da NOITE DOS BOMBOS 2

Pelos vistos as vossas memórias estão boas, no geral acertaram, e o mais importante é que se recordam destas noites, dos seus cheiros e da alegria espontânea da festa

Como dá para reparar, todos os anos muda o motivo e a cor, assim como o autor, quem terá pensado, neste ano, em leão?

Aqui voltou o verde a ser a cor de fundo e os foliões da pesada vão e levam os mais pequenos. Revela muita juventude e entrega prá festa

Pois de pequenino se faz o caminho das boas memórias.


Cá ficam mais dois exemplos, como alguém disse, são todos de um dia 23 de Agosto, mas que ano e quem o autor?.

At Ento




1 comentário:

Helder Seixas disse...

Boas, que bom recordar estas camisolas diferentes de ano para ano.
A primeira foi uma escolha em cima do joelho!, pois foi na gráfica em Mirandela que me deram umas amostras de possiveis bonecos e lá saiu este, não foi mau de todo.
Nos anos seguintes o recurso tem passado pelos artistas de Parambos, com destaque para o Li Malheiro que tem sido incansável na concretização ano após ano na continuação desta tradição.