05 setembro 2006

Quem altera tem o dever de justificar porque altera

Ainda não consegui achar uma lógica que explique o porquê de a Camara ce Carrazeda de Ansiães, alterar o seu calendário de festas para o dia 24 de Agosto, dia este que sempre pertenceu à aldeia de Parambos, sede de freguesia, nos festejos ao seu patrono S. Bartolomeu, e também á aldeia de Mogo de Ansiães que tem o mesmo patrono.
Dirão que foi pelços imigrantes?
Então os emigrantes destas localidades não têm direito a ter festa na sua terra?
Será que os emigrantes foram beneficiados pela anulação da Feira dos vinte?
será que as gentes que utilizam o dia de Feira, por ter mais transportes, para tratar de coisas nos serviços, foram beneficiadas por este acto?
Será que os "novos" politicos desconhecem que o concelho pertence a quem nele vive e é para eles que devem exercer a politica (quero dizer COISA PÚBLICA), ou só pensam, se é que pensam, nas feira das vaidades para a Vila...
Atentamente

At Ento

1 comentário:

RL disse...

Será que os "novos" politicos que refere sabem o que é Coisa Publica?
Pelo desconhecimentos que revelam dos interesses, da cultura e das tradições das "suas" gentes, ao assumirem tal alteração só vejo duas explicações: não são de lá; ou foram para a politica como quem vai para um emprego...
RL