09 novembro 2006

Fontes de Parambos-2 FONTE NOVA

Hoje falemos da Fonte Nova.
Parambos, situado no planalto de Ansiães, tem nas suas encostas uma riqueza que é a àgua, para além das culturas e das pasisagens. Na parte descendente em direcção aos Lobetios e Portelinha, há várias fontes, das quais a água corre todo o ano. Sabemos que têm origem em vários nascentes pois cada uma tem um gosto diferente. Na Fonte Nova a água tem um toque leve e adocicado, que era um consolo refrecar-se a goela ali. Dizem que é por a água passar pelas raizes das figuerias que por ali abundam e lhe dão esse toque especial.
A fonte nova está encaixada sob o caminho, que lhe passa por cima, é toda feita em pedra lavrada. Oo conjunto composto por enormes pedra ao alto e encimada por três enormes lages que fazem como que uma ponte sobre a fonte. A água corre de uma pequena mina que entra terra dentro, é possivel observar e lá se vislumbram as ramificações das tais figueiras, esta corrente alimenta um tanque, do qual se baldeava a água para regar. Quem conhece as antas, ao estar à entrada desta fonte tem-se a percepção de estar à entrada de uma anta, devido às enormes lajes que a revestem. Desta obra fazia parte uma uma secção mais abaixo onde corria água através de um cano, que alimentava uma pia onde bebiam os animais. Neste momento está cheio de silvas e negrilhos que lhe dão um ar de abandono quase tapando dos olhares de quem passa e não saiba o que ali está. Do local desta fonte tem-se uma vista fabulosa sobre o rio Tua e a linha de comboio e todo o vale de Santa Marinha, assim como sobre as aldeias de Castanheiro do Norte, S. Mamede de Riba Tua, Safres e a vila de Alijó. Daqui a vista espraia-se até à serra do Marão. Gente mais nova, da aldeia, há que não conhece. Espero que esta crónica desperta a curiosidade e leve os mais novos a descobrir este património que honra a água e as gentes que a contruíram.
Atentamente.
at Ento

2 comentários:

Anónimo disse...

Ai que saudades tenho dos tempos em que ao passar pela Fonte Nova nos dias frios de geadas a caminho do Prado me alegrava partir o gelo da pia do lado de baixo da fonte e comelo. Hoje este local está um pouco a cair no abandono e a vegetação a apoderar-se do local vamos com a Junta de Freguesia dar a este belo lugar aquilo que sempre foi. Vamos fazer desta fonte o mesmo que se fez na Presa.
Um abraço a todos os Paramboenses

Atento disse...

Olá Caro Anónimo.
Tens recordação de tempos frios mas belos nos gestos e nos momentos únicos que nem todos recordam, porque não as viveram.
Está mesmo um tanto abandonada e já não se justifica pois já lá passam carros.
É um sitio lindissimom para descansar e observar a outra banda. desde o rio Tua até ao Marão.
Eu acho que o arranjo da Fonte da Presa devia continuar até à Fonte Nova, criando percuso para fazer a pé sem o perigo que hoje espreita nas fragas sempre húmidas e escorregadias.
Vamos pensar que vai ter uma solução.
Saudações.
Atentemente.
At Ento