23 setembro 2008

O Lagar e a Pisa das uvas

Hoje vamos mostrar cenas do lagar.
O lagar serve para trabalhar as uvas, estas vieram das terras baixas da Alegria, mas esao a sr trabalhadas da forma tradicional num lagar de Parambos. Como podem observar, o trabalho faz-se com descontracção e alegria






Ao trabalhar as uvas esmagadas, vê-se a cor total do mosto que se liberta sobre a pressão constante dos pés das pessoas que andam às voltas dentro do lagar, em redor da prensa.


Os mais novos observam, se o lagar fosse mais baixo também lá entrariam, fica para a próxima.



a tarefa continua, pois devem ser quatro horas, quanto mais trabalhado melhor produto sairá daí, assim as pessoas vão-se revezando para não cansar.

Por esta altura a Clara estava de aniversário, deixamos aqui os nossos Parabéns e quando o vinho estiver no ponto faremos o brinde

Realçamos o bom trabalho que os nossos modelos estão a levar a bom... copo
At Ento

19 comentários:

Tatiana disse...

Querido amigo Atento,

Heis como, nos poucos momentos de calmaria que me sobram, corro aqui para reforçar os elos que tão fortemente me prendem aos saberes e costumes da nossa gente...do nosso país. Em Parambos, como cá, fervilha o gosto pela tradição, perpetuada aqui por quem mostra ter um amor genuíno pelas suas origens. Obrigada meu amigo e até breve.

Saudações Tradicionalistas

Tatiana

El Príncipe de las Tinieblas disse...

Qué tradicionales, esas fiestas también se ven bastante por Castilla.

Me gustaría degustar vuestro vino de Porto como me dijiste, sabes dónde lo puedo encontrar acá?o en algún sitio del Algarve?

Saludos lumbre

Helder Seixas disse...

Boas, bem haja quem mantém as tradições.
Parabéns Clara.
Saudações de Amizade,
Helder Seixas

at ento disse...

Olá El Príncipe.
Estas cenas são quase universais, pois o vinho está em todo o planeta. Em cada região tem as suas particularidades, cá no Alto Douro, dizem existir um micro clima mediterrâneo que em conjunto com o xisto (pedra) lhe dá os açucares ideais a uma boa fermentação...
Sobre onde encontrar... por cá vende-se em Mercearias, Supermercados e casas dedicadas. Provar, prova-se nas adegas (bodegas?) das caves das marcas, nas quintas do Douro ou em Vila Nova de Gaia - Porto, ou nas adegas de um amigo, se passares cá pelo norte, em Parambos, te ofereceremos um copito.
Saudações com a nossa amizade.
At Ento

at ento disse...

Olá cara amiga Tatiana.
É grato para nós proporcionarmos estes momentos de reencontro com as tradições, que se vão perdendo entre mecânicos processos. Dizem-nos que não altera a qualidade, certo! mas assim tem outra graça e é muito mais humana.
Foi bom encontrar-te por aqui neste lagar, agora é só esperar pelo são Martinho...quando se faz a prova deste trabalho.
Saudações com a nossa amizade.
At ento

Anónimo disse...

muito obrigado helder um beijinho para a tua familia chau clara

Anónimo disse...

parabéns, Clara. Júlia

Tite disse...

É uma tradição bem linda. Dá trabalho, não é assunto rápido porque existe um tempo necessário para apuramento e limpeza do verdadeiro sumo da uva mas... o produto final compensa e, normalmente, dura até à nova época das vindimas.
Estas fotos fizeram-me cá uma inveja!!!
Parabéns!

Anónimo disse...

ola júlia esta todo bem contigo muito obrigado um beijinho para ti clara

at ento disse...

Olá Tite.
Pelas tuas palavras percebemos que percebes do assunto, é mesmo mágico este ritual, quando há tempo para o fruir assim como quem vive os cheiros e as cores e a alegria de fazer esta magia de pinga que dá espírito à vida.
já que não podes meter o pé no lagar pelo menos ficam as imagens para a imaginação.
Saudações verdes com a nossa amizade.
At Ento

Tite disse...

Este ano, por ter as minhas netas comigo, não pude aceitar o convite de amigos para as suas vindimas lá para os lados da Lousã. Foi uma frustração total. Mas para o ano espero não voltar a perder esta oportunidade.
Adoro a vida do campo e as suas tradições.
Abraços

Manuel Batista disse...

a sempre bom ver as nossas tradiçoes que tenta coisa nos fas lambrar ainda eu era puto quando eufazia assas coisas para este e aquel para ganhar uns iscuditos un dia no lagar da dona dialina tanto eu bebi esse sumo que corria tao dosse que eu cai de lado ja la van uns anitos parabens clara e un abraço .obrigado pelas imagens

Anónimo disse...

Olá, Clara. Não tens que agradecer. eu estou bem. e as tuas filhotas, estão bem? Espero que sim, beijinhos para elas e outro para ti.

Renata A. disse...

Apesar de não estar por dentro deste processo, nem de perceber nada de vinhos, sempre achei este ritual do pisar das uvas uma das tradições tipicamente portuguesas e que devem continuar a ser feitas. Há que preservar as nossas origens e as tradições, pois é o que faz Portugal ser único!

Saudações

Anónimo disse...

Olá a todos!
Quando eu era era pequena, também vivi essa experiência. Bons tempos...
Beijos para todos vós,gentes da minha terra.
Clarinda

Esmeralda disse...

Olá
...só mesmo para espevitar:
1 - estão-se a render ao vermelho???!!!!
2 - o meu mais que verde, amanhã(?) vai ao jogo, a convite de um benfiquista!!!!!
Abraço
Esmeralda

Tite disse...

Quem disse que o vinho é vermelho?
O vinho é... tinto!!!
OK, já percebi que era mesmo provocação.
Abraços leoninos

Anónimo disse...

ola manuel esta todo bem convosco um beijinho para vos muito obrigado clara

n.s disse...

ola e bem que continu a tradiçao recordar os velhos tempos !!!!!!! ainda a quem pise muito bem ??????????????? aque vai sair uma pinga um abrço