25 fevereiro 2007

A Tesoura da Vinha, em Parambos (1)

Hoje vamos falar de uma tarefa sazonal, que se realiza por esta época. Em Parambos e m toda a zona vinhateira que em Portugal se entende a todo o território.

A tesoura/poda da vinha

A videira, todos os anos, cresce nas varas e a partir dos "ôlhos" deixados na poda anterior e nestas deu as uvas. Depois da vindima a vinha fica em descanso durante a época das chuvas. Nesta fase perde a folha e fica no estado que a foto documenta.

Pela época do frio, que começa em fins de Janeiro, Fevereiro e vai até Março, executam-se os rituais da tesoura e poda da vinha. Numa primeira fase cortam-se as pontas, para facilitar o trabalho ao podador.

A vinha mostra-se, depois desta operação com um aspecto arejado e limpo, mostrando as suas varas aprumadas à espera que os "ôlhos" rebentem começando assim o novo ciclo que acabará por dar em vinho.

Voltaremos a este tema numa próxima página.
At Ento.

4 comentários:

Helder Seixas disse...

Boas, segundo me tenho apercebido nas zonas vinhateiras mais quentes(Sobreira e Ribalonga por ex.), há agricultores que após as vindimas fazem as podas, embora nas nossas bandas se façam só apartir desta altura devido ao risco de geadas, que são mais ferquentes que nas anteriores referidas.Cumprimentos a todos, Helder.
P.S. não queria deixar passar em claro os excelentes resultados obtidos pelo nosso conterrâneo Adelino Monteiro hoje nos 800 metros e 1500 metros, pena para nós que seja com a camisola do nosso rival (culpa nos nossos dirigentes!! paciência, para ele os meus/nossos Parabénse e um abraço de amizade com votos de um excelente futuro.

E-Bunny disse...

Olá caro amigo Atento!

Mais um tiro certeiro no meu baú das memórias de infância! Isso é que é pontaria...meu amigo!
Sabes...também fazem parte do meu imaginário os amenos dias de Outono (na época das vindímas) passados debaixo de grandes parreiras (quase em forma de cúpula) carregadinhas de uva "morangueira"...enquanto os meus pais e os amigos vindimavam...ali para os lados de Almalaguês e Rio de Galinhas!
E lá ficava eu...brincando ao "faz de conta" (como se a parreira fosse uma casinha) e petiscando das deliciosas uvas...
Mais uma vez obrigada pelas belíssimas fotografias e pelo reviver destas saudosas memórias da minha infância!
Obrigada...

Saudações Vinhateiras

E-Bunny

Blue Eyes disse...

Olá Atento...fui passar o fim-de-semana a Belver, a minha mãe falou que está na altura de fazer a poda às vinhas e tu brindas-nos com um post sobre o assunto!
A nossa terrinha tem cada vez menos gente...é triste não ver ninguém naquelas ruas...e as que há estão idosas e pesadas da vida de trabalho duro!
Se todos os que estão fora regressassem...com hipóteses de trabalho...nem havia lugar para tanta gente!Que sonho utópico...

Atento disse...

Olá Blue Eyes.
Então por aqui? agora a natureza está um mimo com as Amendoeiras em Flor. A tarefa desta época são mesmo as podas, há que pensar nas uvas que virãi a seguir.
As pessoas procuram outra paragens porque hã ofertas que por Carrazeda não oferecem, politicas que levam ao abandono.
O mundo é uma utopia, por tal vamos pensar que um dia as nossas terras serão descobertas talvez pelos netos desta geração e voltem.
Saudações com amizade.
At Ento