05 abril 2008

Petição pela Linha e do Vale do Tua

Recebemos este apelo na nossa caixa de correio e que aqui divulgamos.


" Está disponível em:
http://www.petitiononline.com/tuaviva/petition.html
uma Petição pela preservação e desenvolvimento da Linha e do Vale do Tua, patrimónios únicos de Portugal, nos níveis arquitectónico, paisagístico e natural. Este património está em risco de desaparecer para sempre, afogado nas águas de uma barragem que o Governo pretende impor aos trasmontanos, delapidando ainda mais essa região, e não trazendo benefício algum nem aos locais, nem ao próprio país.
Gostaria de contar com o vosso apoio contra este gravíssimo atentado às liberdades e direitos dos cidadãos nacionais, cuja opinião não foi tida em conta, ao deixarem neste documento a vossa assinatura.
Por favor, se recebeu entretanto um mail e comunicado do MCLT para o mesmo motivo, ou já assinou esta mesma petição, IGNORE este mail. www.alinhadotua.com "

fica à consideração dos nossos Bloguista e amigos caso ainda não tenham assinado esta petição e se estiverem de acordo podem fazê-lo ou saber mais através dos atalhos sublinhados.


Nós já assinamos.


At. Ento



12 comentários:

Anónimo disse...

Já que não temos comboio que venha a barragem. Para que é que andam a enganar as pessoas com uma amostra de comboio quando este não serve o povo. As pessoas que defendem o comboio não conhecem a realidade do mesmo. Este comboio e estes horários de nada servem quem os quer utilizar.Acabe-se de vez com estas vaidades de metros. Não vamos agora lamentar o comboio e depois mais tarde chorar a barragem tal como aconteceu no CÕA queriam as gravuras agora lamentam a barragem a que devia ter sido feita. É verdade que esta é linha é histórica e tem uma beleza sem
igual mas a funcionar assim então acabe-se a linha e construa-se a barragem.

Anónimo disse...

a barragem pode dar empregos durante 4 anos, e depois o que fica!?
uma paisagem que não é nossa, é tão bom chegar ao pé da curva do Chouriço e espreitar o nosso Rio, o nosso patrimonio...para além das mudanças do micro clima da região com mais dias chatos de nevoiro, alguém se lembrou???

Por isso peço que se lembrem que "não herdamos a Terra dos nossos pais, mas pedimo-la emprestada aos nossos filhos" por isso manter a linha é um acto de respeito com o passado e com o futuro e a economia deve apostar no aproveitamento das Caladas de São lourenço e do Turismo.

Cumprimentos

at ento disse...

Olá caros anónimos.
Duas opiniões que não se complementam, mas que dizem muito Dizem do entendimento e sensibilidade de cada um, mas o certo é que a Lindíssimo Vale do Tua está lá com as suas gargantas íngremes, mais para a foz e com as quase planícies para cima da Sobreira e com muitos vinhedos, com muita terra cultivada, que se mantém e dá vida ou se inunda e dá um lago onde se criará lama. e os emprego, basta olhar para a Barragem da Baleira.
Aconselho vivamente a espreitar o endereço abaixo, que tem dois percursos "fotográficos" descritos com muita verdade que vale a pena olharmos para despertar sensibilidades.
http://descobrir-vilaflor.blogspot.com/
Ou podem simplesmente clicar no atalho do lado direito que diz " A descoberta de Vila Flor.
Ainda bem que se discute este tema, é porque lhe damos importância.
Saudações com amizade.
At Ento

jp disse...

Deixamo-nos de demagogias e que venha a barragem que nos irá fazer mais falta que a linha desactivada o passado já era faz parte da história deixemo-nos de belezas e investimos nas necessidades

Anónimo disse...

Afinal o que é que querem esses que se identificam como ambientalistas? São contra as barragens, as torres eólicas estão sempre contra tudo. porque não vão eles apregoar para o alto mar aos peixinhos.

Anónimo disse...

vê-se que não é da terra ou pelo menos não a ama como deveria e por mais que abra os olhos não vê o"reino maravilhoso" que Miguel Torga falava, desafio-o a abrir o coração e vêr com ele em frente e não só o que o rodeia num curto espaço, não se envergonhe de amar a sua Terra e ir pelo caminho mais facil o de concordar com tudo o desafie-se a descordar uma vez que seja temos essa liberdade, sente-se perto da Santa do São Pedro ou chegue até um dos vários Miradouros que existem quem vai para São mamede e comtenole e depois pense que tudo aquilo vai ficar com um enorme paredão de cimento, o que vai achar...ficará indiferente...acredite já fiz isso e não fiquei indiferente pois amo a minha terra e é esta paisagem que a torna tão especial e diferente de todas as outras do nosso país.

JF disse...

Não se insultem cada um tem a sua opinião, não venham agora para aqui dizer que não é de cá que não tem amor à terra. Isso é falta de nivel cada um e muito bem tem o direito de opinar sugundo as suas ideias.

Anónimo disse...

O governador civil, Jorge Gomes, disse à Lusa que o deslizamento ocorreu ao quilométro 2,5 no sentido Tua/Mirandela e envolveu uma máquina utilizada para serviço na linha, a chamada Dresin.

De acordo com informações do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Vial Real, os bombeiros de São Mamede de Ribatua foram chamadas ao local pelas 10h48.

As vítimas são trabalhadores da REFER, a empresa proprietária da linha e sofreram ferimentos ligeiros, tendo sido transportadas para o hospital.

A Dresin em que seguiam terá embatido no amontoado de terras que deslizaram sobre a linha.

De acordo com o governador civil, a circulação estava interrompida cerca das 13h00, o que não permitirá o regresso do comboio da hora de almoço do Tua para Mirandela.

O desabamento de pedras e terra esteve na origem do acidente de Fevereiro de 2007 que tirou a vida a três ferroviário e encerrou a linha por quase um ano.

A linha reabriu em Janeiro com uma licença provisória de circulação que caducou em Abril, com a ameaça do Instituto de Mibilidade e Transportes Terrestres (IMTT) de voltar a encerrar o troço acidentado.

A REFER e o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) não concluíram dentro do prazo os estudos e medidas de segurança exigidas.

O IMTT acabou por ceder e prorrogar o prazo até 21 de Maio.

E veem certas pessoas contra a barragem e defender a linha do Tua. O que querem? Mais um acidente provocando mais mortes...

Anónimo disse...

O COMENTÁRIO ANTERIOR FALA DE MAIS UM ACIDENTE NA LINHA DO TUA DE UMA DRESIN COM PESSOAL TRABALHADOR DA VIA,PROVOCANDO APENAS FERIMENTOS LIGEIROS POR SORTE UMA VEZ QUE O DESCARRILAMENTO SE DEU PARA O LADO CONTRÁRIO AO RIO SE FOCE PARA O LADO DO RIO LÁ IA TUDO DE NOVO PARAR AO RIO O QUE PODERIA SER MAIS GRAVE.

at ento disse...

Olá caros Bloguistas.
Todas as opiniões são importantes e o mais importante ainda é que se escrevam e se divulguem.
No que toca ao caso narrado " mais um acidente..." o que quer dizer? os acidentes acontecem e só demonstram que é preciso investir mais na segurança, nunca um indicador de que é melhor fechar o local onde ocorre. se assim fosse já viram o que acontecia as estradas????...
E No entanto as paisagens do Vale do Tua são belas e únicas. As terras do Vale do tua são férteis. As encostas íngremes do Vale do Tua são um paraíso natural de fauna e flora. Só não vê isto quem nunca por lá passou, há imensa gente, que mesmo sendo daí, nunca fruiu estas paisagens. Tentem-se ir até lá caminhando, viajando no metro ou de bicicleta e convidem os amigos e eles vos agradecerão por estas maravilhas.
Revejam por favor as imagens que o Blog "A descoberta de Vila flor" no oferece.
Saudações atentas com a nossa amizade.
At Ento

Anónimo disse...

Amigo Atento falas aqui em investimentos, investir numa coisa que não tem movimento e aonde não há gente. Eu sou a favor dos investimentos na nossa região mas com um governo que nos desgoverna não vamos a lado nenhum. Este desgoverno para eles Portugal é Lisboa nos por cá é só para fazer parte das estatisticas do País: Não temos estradas, tiram-nos a saude, fecham-nos serviços atc... Conclusão se isto está mal devemo-lo aos nossos desgovernates (PS)...

Beto disse...

Depois de ler todos estes comentários cheguei à conclusão que: Uns defendem a linha outros a barragem só que não podemos ter as 2 coisas. Se alguém conhece aquela linha e suas paisagens sou eu fiz por lá centenas e centenas de viagens, desde os comboios a vapor até aos disel nunca tive medo de passar por lá hoje já não direi o mesmo. Na verdade deveria-se investir nesta via mas será que valerá a pena?
1- Os horários não são compatíveis com a linha do Douro a CP criou horários para que as pessoas abandonem o nosso comboio. Hoje para irmos ao Porte de comboio temos que esperar 30 minutos na Régua e mudar de comboio na Régua e em Campanha para depois chegarmos a S. Bento.
2- Criou-se um clima de medo na linha do Tua.
3- Havia à poucos anos atrás 4 comboios entre Mirandela e Tua e vice-versa com ligação aos horários da linha do Douro com 140 lugares que andavam praticamente cheios, hoje temos 2 (a que chamam metro)com uns 40 lugares em que anda o maquinista e o revisor.
4- A culpa que leva ao abandono das nossa gentes do comboio é da CP que não cria horários que sirvam o povo e favorecem as empresas de camionagem.
Saudações.