24 abril 2008

Saudação à Liberdade que se comemora a 25 de Abril

Saudamos o dia, 25 de Abril, em que a Cidadania foi entregue aos Cidadãos e a partir daí, para o bem ou para o mal, são os cidadãos que escolhem quem querem para gerir a sua Freguesia, o seu Concelho/Autarquia, o seu País



Para quem tem memórias destes acontecimentos, recordam-se de como o cravo simbolizou a Revolução sem sangue que impressionou a Europa, o mundo e influenciou outras liberdades com em Espanha, e trouxe o povo para as ruas em grandes manifestações populares.
Para quem não viveu estes dias, é importante que soubesse a diferença entre o antes e o hoje, não é difícil pois é um tema que se aborda em muitos livros e as escolas desenvolvem o tema nos seus currículos.


Reproduzimos o belo cartaz que a Associação 25 de Abril concebeu para esta data, que saudamos pois a liberdade é um bem que devemos preservar.

At Ento

20 comentários:

Helder Seixas disse...

Oi, que tudo esteja bem em Parambos (Aldeia linda),
e da actual liberdade que sirva de consolo aos anónimos frustrados que aqui botam abaixo o Sr. atento, mas que graças a um esforço de louvar vai mantendo este Blog com uma vida fantástica e com muitos diversidade de temas.
Parabéns pela união e assiduidade que faz manter aos comentadores, mesmo quando não concordam com os temas.
Eu pessoalmente concordo com a ausencia de Post´s nas derrotas (para sofrimento bastam as derrotas e empates), dando assim alguma razão aos detratores que dizem ser um Blog do Sporting, mas ao mesmo tempo eles queriam era tema para deitar "achas para a fogueira", pois quando se fala do Sporting dizem que é só futebol, ao mesmo tempo quando não se fala picam pedindo post`s das derrotas e empates.
Acho que cada um de nós devia passar e repassar a morada do Blog a um amigo para que tivesse mais visitas e comentários, sendo uma forma saudável de convivermos.

Saudações democráticas para todos os Paramboenses pelo mundo.
Helder Seixas

at ento disse...

Olá Hélder Seixas.
Palavras de liberdade e de olhos no futuro. Obrigado pelo teu testemunho nesta data tão importante para todos.
Depois de Abril, todos os caminhos, que individualmente se fizeram, foram totalmente diferente pois havia e continua a haver esse DIREITO inalienável de ser LIVRE e claro respeitar as liberdades dos outros, mensagens que temos de transmitir aos mais novos para que a democracia e o futuro se cumpram para bem deles.
Um abraço.
Saudações amigas.
At Ento

piloto disse...

O 25 de Abril deu-nos a liberdade ou a libertinagem, porque a dita revolução foi feita por capitães comunas para implantarem outra ditadura, a tal do proletariado(uma gaita), mas o povo, e graças a Deus, ñ foi em cantigas,ora hoje eu digo VIVA A LIBERTINAGEM E 25 DE ABRIL, SEMPRE.(nem que seja por ser dia friado, ihihihihih)

at ento disse...

Olá Piloto.
Cá estamos outra vez a comemorar Abril.
Pois, o que nos trouxe a Revolução de 25 de Abril, foi tão só isto de teres a LIBERDADE de dizer o que realmente pensas e até chamares "libertinagem" ao principio Universal da LIBERDADE a que todo tem direito, mesmo para fazer ou dizer menos bem do que devia ser respeitado por todos, que é a Cidadania que nos confere o grau de ser PORTUGUÊS,independentemente da cor, da religião ou do estatuto social, um povo que não oprime, não faz a guerra e pratica a liberdade. Quem assim não faz, ainda não teve o privilégio de saber o que é defacto a democracia com sentido e LIBERDADE.
Que se cumpra Abril.
Saudações com desejos de que tudo te corra bem onde quer que estejas.
At Ento

Anónimo disse...

25 de Abril sempre.

piloto disse...

Caro "at ento" eu refiro-me a dita "libertinagem" pelo modo que o país esta sendo governado, porque de opreção claro que ninguem gosta ñ é? Agora ha liberdade e liberdade, mas nestes ultimos anos estamos a viver a libertinagem, a sua intepretação das minhas letras foram noutro sentido que ñ aquele que eu lhe dei. Obrigado pela sua atenção mas espero que ñ tenham feito mossas as minhas simples letras que ñ dizem amis que a pura verdade e quem diz a verdade ñ merece castigo. Até sempre.

piloto disse...

"amis" é "mais"

at ento disse...

Caro Piloto.
Nós não interpretamos, apenas dizemos o que nos vai na alma e da experiência da vida. É sempre com agrado que lemos os nossos visitantes, mesmo não concordando com tudo o que se diz, é bom sentirmos que não conversamos em vão. É este o sentido que damos à Liberdade.
Só somos sectários, como já deves ter percebido, na nossa cor clubista, o Verde, claro!
É sempre um prazer receber a tua visita e, se estás longe, aqui há sempre um cheiro a terra vizinha.
Tudo bom.
As nossas saudações.
At Ento

Anónimo disse...

Caros conterrâneos é com pesar que escrevo que mais um atentado se deu a beleza da nossa aldeia, cortaram os dois cedros á porta do cemitério, pergunto agora que mal tinham?

Devido ao desnivel que existe entre o caminho e o cemiterio não havia problema com as raizes, o muro da fachada encontra-se mais direito e em melhor estado que os muros laterais, qual será a justificação, alguém ficou com falta de lenha?

Mais uma vez, destroem o que os antepassados , preservaram, já vi muitos cemitérios e muitos até têm as árvores dentro, qual é a justificação?!

CUMPRIMENTOS, E PENSEM DUAS VEZES ANTES DE FAZER OUTRAS ASNEIRAS DESTAS

at ento disse...

Olá caro Anónimo.
Sinto as tuas palavras quanto ao corte de árvores. Embora com aldeões que somos, estamos habituados a deitar árvores abaixo para as demais funções necessárias à vida normal das pessoas. No que toca aos ciprestes do cemitério, é Coisa da Freguesia, logo pública, claro que só pode ser a Junta a dar essas ordens. No que nos toca a opinar e como visitadores deste espaço de saudade, somos por achar bem esta atitude, pois este Inverno já por duas vezes caíram, dentro do cemitério, pernadas das referidas árvores, devido aos fortes ventos, Calhou não estar por ali ninguém. Também é certo que os muros se reparamos bem, a mancha branca dos muros, fica com uma melhor exposição. Desde que mantenham tratada a alameda que circunda o caminho o conjunto não perde beleza, na nossa modesta opinião.
Saudações com amizade.
At Ento

piloto disse...

"Domingo, 27 Abril, 2008",neste post de "Anonimo", alguem consultou a aldeia, "voila" a libertinagem sr "at ento" é disto e doutras coisas a que me refiro, é isto que " Nós não interpretamos" como uma boa escolha de democracia, sr "at ento " se isto é liberdade, viva a ditadura( apesar de eu ser contra a qualquer tipo de ditadura, foi mais um desabafo).

at ento disse...

Olá Piloto.
Um bom Domingo.
Não confundir a árvore com a floresta é uma virtude.
Não julgues que é mau quando o abate de uma árvore pode manter um muro secular no lugar. Claro que quem decide foi Eleito pelo povo, coisa que antes de Abril não acontecia. Em Parambos está uma Junta Eleita, logo o povo deu-lhe esse poder de decidir, compreendes isto? é claro! se quem lá está por votos do povo representa esse povo que o elegeu. e Votar é um dever cívico e universal, também uma conquista de Abril.
Haverá sempre alguém que pode pensar de forma diversa, por isso aconteceu Abril, foi essa a porta que nos abriu, podermos discordar.
Que Abril floresça .
Saudações com amizade.
At Ento

Beto disse...

Caro Anónimo quanto ao abate dos Cedros caso não saiba deixo-lhe aqui a informação. É verdade que existem cemitérios com árvores na envolvente e dentro é tambem verdade que essas árvores sujam. A causa do abate destas árvores está aqui e muito bem explicada pelo amigo Atento. Os familiares não gostavam de ver ramos e caruma destas a invadir as campas de quem lhes é querido. A decisão do seu abate não foi por parte da Junta mas sim apresentada a ideia do seu abate por parte da Assembleia de Freguesia de Parambos. "Não foi por falta de lenha de alguém" Não conheço anónimos mas se quiser mais informações e dar a cara, é dirigir-se ao lugar próprio que é a junta de Freguesia e aí será esclarecido ao pormenor.
Se quiser apreciar a beleza do Alçado do Cemitério com seus granitos e sua brancura agora pederá faze-lo, o que antes estava escondido.

Helder Seixas disse...

Boas,Eu ainada não vi no local a situação, mas parece-me bem a explicação do Beto e sugiro que a junta e população promova a plantação de mais algumas àrvores em sitios a estudar, pois nunca são demais.
Saudações de amizade,
Helder Seixas

piloto disse...

Viva, fiquei mais esclarecido com o comentario do "beto", que com o seu comentario.Obrigado.(mas mais uma coisa e a junta fabriqueira ñ tem nada a dizer)

Um Paramboense disse...

Com todo o respeito pelo grande Homem o Senhor Aurélio Pinto o qual merecia o seu nome naquela Rua do Cemitério pela sua dedicação e plantação daqueles cedros. Pelo conhecimento que aqui tive, finalmente foram abatidos os cedros em frente ao Cemitério, que estavam a sujar e que poderiam um dia vir a demolir as paredes como já aqui foi dito do secular Cemitério. Não sou contra o abate de árvores sou sim contra aquelas que causam danos. Não critico quem está contra só que talvez não saiba fazer melhor. Sugeria agora que a Junta desse aquele espaço um pequeno arranjo e não fizessem daquele espaço um canto de lixo. Talvez ate já tivessem pensado nisso e que substituam os cedros por um espaço florido.

Beto disse...

Caro Piloto aqui a Comissão Fabriqueira não que se manifestar uma vez que aquele espaço e Cemitério esta sob a tutela da Junta de Freguesia. E também caso não saiba não existe instalação de uma Comissão Fabriqueira na nossa Igreja o que é uma pena.
Saudações.

piloto disse...

Saudações, caro "beto" eu por acaso ñ sabia da ñ existencia de uma Comissão Fabriqueira, uma vez que tambem ñ sou de Parambos apesar de la ter uma costela, mas sou Carrazedense, mas eu achei estranho porque nas aldeias existe quase sempre uma Comissão da Igreja, mais uma vez obrigado pelo esclaricimento.SEMPRE ALERTA. "PILOTO"

eduardo disse...

Hoje passei em frente ao cemitério e vi a diferença, está diferente mas para melhor.
Agora até já se vê ao longe.

at ento disse...

Olá Eduardo.
Os teus pensamentos, diriamos que criaram imagens na postagem de hoje, pois mostramos o que tu nos dizes teres observado.
Também acjhamos que está muito melhor assim.
Saudações com amizade verde.
At Ento